PESQUISE NO SITE
Biografia
Nossa Causa
Notícias
Projetos
Comissões
Agenda
Eventos
Conquistas
Sala de Imprensa
Na Mídia
Fala, Ana Rita
Artigos
Antes X Depois
Com a Palavra...
Áudios
Links
Denuncie
Downloads
Contato

 
Notícias     Imprimir

Profissionais e ativistas debatem políticas públicas para animais em Salvador13/07/2013 01:58
Profissionais e ativistas debatem políticas públicas para animais em Salvador
Representantes da Anclivepa-SP apresentaram resultados do hospital veterinário gratuito de São Paulo

Assessoria 1 comentário          

Protetores de animais, médicos veterinários e simpatizantes da causa discutiram possibilidades de políticas públicas de atenção aos animais, em seminário realizado nesta sexta-feira (12) pela Associação Brasileira Protetora dos Animais – Seção Bahia, no Centro de Cultura da Câmara Municipal de Salvador.

Gestor do serviço veterinário gratuito oferecido em São Paulo e vice-presidente da Associação de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (Anclivepa-SP), o médico veterinário Denis Rodrigues Prata detalhou o funcionamento do hospital gratuito e revelou os números alcançados pela unidade após um ano de implantação.

Resultado de uma parceria público-privada entre a Anclivepa-SP e a prefeitura de São Paulo, o hospital já realizou mais de 27 mil consultas, 62 mil exames e 3,7 mil cirurgias em cães e gatos, com preferência para animais de pessoas de baixa renda. São 60 médicos veterinários e quase 80 funcionários de apoio se revezando nos atendimentos. O custo mensal para a prefeitura é de R$ 600 mil.

 


Patruska Barreiro, Angela Caruso, Denis Prata, Ana Rita Tavares,
Sérgio Daltro e Regina Macedo (Francisco Ribeiro)


Para pessoas carentes

Denis Prata defendeu a implantação de hospitais veterinários com atendimento gratuito nos principais centros do país, a exemplo de Salvador. “Não é dizer que pode, mas sim que tem de existir um serviço veterinário para pessoas carentes. Não há ameaça ao mercado das clínicas particulares, pois atendemos quem não é atendido por ninguém”, justifica. Segundo Prata, ainda este ano, está prevista outra unidade com atendimento gratuito na zona oeste de São Paulo e, futuramente, outras quatro no interior do Estado.

Ele reconhece, entretanto, que a implantação de uma unidade de atendimento gratuito não é a solução imediata para o problema dos inúmeros animais que sofrem sem atendimento médico. “São necessárias leis de proteção e bons projetos de castração e de registro destes animais. Além disso, não existe mudança sem que haja conscientização da população e uma boa associação entre ONGs, médicos veterinários, sociedade e poder público”.

Autora do projeto que propõe o hospital público veterinário de Salvador, a vereadora Ana Rita Tavares (PV) viu com entusiasmo os resultados da experiência paulista e disse estar confiante no compromisso firmado com o prefeito ACM Neto para tirar a proposta do papel. “Ele nos garantiu atender primordialmente a três indicações nossas que são o hospital público, o castramóvel e a inclusão da vacina antiviral no calendário de vacinação antirrábica do município. Estamos trabalhando muito para que tudo isso se torne logo realidade”, disse Ana Rita.

 


O médico veterinário Denis Prata expõe números do serviço veterinário
gratuito de São Paulo (Francisco Ribeiro)

 

Animais silvestres

A ativista Angela Caruso, presidente da Associação Beneficente Quintal de São Francisco (SP) e assessora do vereador Roberto Tripoli (PV-SP) – autor do projeto do hospital veterinário gratuito de São Paulo – discutiu a questão do ativismo e destacou as conquistas já alcançadas pelo Movimento Nacional de Proteção e Defesa Animal no Brasil. “Hoje, o maior número de solicitações feitas ao serviço Alô Senado, por exemplo, são de protetores de animais”, revela.

Também assessora do vereador Roberto Tripoli, a jornalista ambiental Regina Macedo fez duras críticas à Resolução nº 457/13 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), publicada no último dia 26 de junho. A norma vem sendo combatida por protetores pelo fato de permitir que qualquer cidadão possa legalizar a tutela de dez animais silvestres advindos do tráfico. Ela também defendeu mais atenção às espécies silvestres em relação aos cães e gatos, na maioria das vezes, mais beneficiados pelas políticas públicas. “O cão ferido, muitas vezes, está muito mais perto de nós, por isso vemos pouco o sofrimento de um papagaio que passa anos preso em uma gaiola”.

Estiveram presentes ainda ao evento Patruska Barreiro, presidente voluntária da ABPA/BA; o médico veterinário Sérgio Daltro, representante da Anclivepa-Brasil; integrantes da Anclivepa-SP e das ONGs de proteção animal de Salvador.



Notícias Relacionadas

  • Amargosa vive final de semana de proteção aos animais

  • Seminário debate Direito Animal com estudantes e professores da Ufba

  • O Animal Comunitário, aspectos legislativos, sociais e jurídicos

  • Mutirão vacina gratuitamente 250 cães contra a Cinomose em Salvador, no dia 13/07

  • Mutirão vacinou 250 cães contra o vírus da cinomose


  • ComentáriosComentar Notícia
    Edson Rodrigues
    01/08/2013 14:29
    É imediata a necessidade de termos outra visão para o cuidado com os animais. Um hospital público e gratuito e uma rede de abrigos mantidos pelas esferas municipal, estadual e federal são questões a serem resolvidas agora. Conto, e muito, com Ana Rita para me representar nessas demandas. Força, moça.


      Últimas Notícias

    Lavagem do Bonfim 2018: oito anos sem a presença de animais no cortejo

    Desembargador Augusto de Lima Bispo recebe título de cidadão de Salvador

    Policiais que atuam em defesa dos animais são homenageados em Sessão Especial na Câmara Municipal de Salvador

    Égua morre e burro agoniza após ter ingerido veneno em Piatã

    Mais Notícias



    Mais Lidas

    Protetores de animais pedem serviço de atendimento móvel de urgência em Salvador

    Projeto de Ana Rita, Castramóvel já está pronto para funcionar

    Câmara de Salvador aprova projeto para a criação de hospital público veterinário

    Prefeitos de Salvador e Porto Alegre discutem implantação de Secretaria dos Animais


    Gabinete
    Edf. Sul América - 7º Andar
    Travessa D'Ajuda, 39 - Centro
    Salvador-BA - CEP:40020-030
    Telefone: 71 3320-0297
            

    Assessoria de Comunicação
    (71) 3320-0195